Ads 468x60px

Pages

sábado, 1 de março de 2008

Como justificar uma biblioteca particular

Dois momentos do texto de Umberto Eco:

"(...)

Passei toda a minha infância convencido de que, por um curioso acaso, todas as pessoas que eu encontrava fossem estúpidas. Depois, tendo chegado à idade adulta, precisei descobrir que existem duas leis a que nenhum ser humano tem como esquivar-se: a primeira idéia que vem à mente é sempre a mais óbvia e, depois que a pessoa tem uma idéia óbvia, não lhe ocorre jamais que outros já possam tê-la tido antes.

(...)

Estou convencido de que, quando se vê diante de muitos livros, qualquer pessoa é tomada pela angústia do conhecimento, e fatalmente resvala para a pergunta que exprime seu tormento e seus remorsos."





2 comentários:

Anna disse...

Ei Miiii! Que ótimo ler isto! Acabei de encontrar uma boa justificativa para os inúmeros livros intocados da minha prateleira... Rsrsrs...

Pri Zocrato disse...

Hi Mi, tá sumida... mas sempre com essas contribuições lindíssimas.
Eu já quis morar numa biblioteca qd eu era pequena, já quis trabalhar em uma... ou pelo menos ter uma...quem explica isso? Freud ou Eco? eu acho q é ECO !!!!

bj bj