Ads 468x60px

Pages

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Fala sério


“Isso não é coisa de Deus. Eu te provo na Bíblia.”

Bastou ouvir essas frases para minhas "orelhas Sherlock Holmes" ficarem de pé.
Estava eu, no ônibus nosso de cada dia, indo para minha pós, quando eu começo a escutar um homem, sentado atrás de mim, falando no celular. Juro que tentei não ouvir o que ele dizia, mas, definitivamente,ônibus e celular não combinam, porque não adianta você falar baixo, alguém sempre vai acabar escutando sua conversa. O que acabou acontecendo no meu caso.
No início da conversa ele falava muito em Deus e tal, e a pessoa do outro lado da linha parecia pedir um conselho e ele aconselhava dizendo:
"Manda ela terminar e orar. Não, isso não tem nada a ver com o nosso caso, amor."
Amor? Foi então que descobri que ele falava com a namorada porque passou a chamá-la de amor pra cá, amor pra lá.
Desligaram.
Quando a suposta namorada ligou novamente, o assunto continuou. A tal namorada do outro lado da linha parecia encucada com alguma história e queria respostas desse cara, suposto namorado, até que ele falou:
"Não amor, se ele é divorciado e ela é divorciada, eles não podem ficar juntos, porque se nenhum dos conjugues deles morreram ainda, isso é adultério. E isso é pecado, não é permitido na lei de Deus. Se fosse certo, eu já tinha me separado para ficar com você."
Quando ele falou essa frase, (quase engolindo o telefone, porque falou isso murmurando para ninguém ouvir), eu quase caí pra trás.
O canalha estava simplesmente colocando Deus no meio da canalhice que ele estava fazendo, ou seja, ele era casado e tinha uma outra pessoa. O que entende-se disso tudo é que ele nunca iria se separar da mulher para ficar com essa outra, com a desculpa de que divórcio é pecado.
Ah me poupe!!!!!!! Nunca vi uma coisa dessas na vida! Aqueles papos de "meu casamento não vai bem", tralálá, chove por aí, mas essa do pecado é demais. O pior é esse “amor” dele, essa amante-namorada, acreditar nesse papo.
É, eu realmente ando bastante pensativa a respeito das relações humanas, e quanto mais eu penso, mais percebo que não sei nada da vida! kkkkkkk

1 comentários:

Priscilla disse...

esse post foi pra mim? hehehe parece que sim... se contar o que tenho ouvido ninguémmmmmmm acredita