Ads 468x60px

Pages

sábado, 3 de julho de 2010

Intragáveis, Pessoas

Você parecia uma vitrola, repetindo sem parar, numa necessidade completa de se auto-afirmar. E eu ri "na sua cara". É, "na sua cara", porque é assim que eu falo e eu não falo como você quer que eu fale. Eu ri, te ironizei e você só se preocupava em se auto-afirmar. Vê-se que tens enormes problemas com isso. Você disse que eu era infantil. E eu te digo que sou infantil e mi-ma-da, chata e metódica. E dissimulada, quando preciso. E não vou parar por aqui. Porque eu não preciso repetir pra mim mesma o que eu sou. O que eu preciso é falar "na sua cara" tudo o que você é e nunca quis admitir.



1 comentários:

Talitha disse...

Isso é bom e acalma, fizer tudo o que quer na cara da pessoa. Não da pra engolir tudo, uma boa parte disso tem que ser dita, e "NA CARA" da pessoa.
Adorei a post
Kiss...